Terapia familiar ou individual?


Escolher entre a terapia familiar ou a individual geralmente causa dúvidas nos pacientes que procuram um psicólogo. Tudo vai depender da disponibilidade dos envolvidos e do que o psicólogo perceber que é necessário. Como assim? Vamos lá:

A terapia familiar, como o próprio nome já diz, trata de problemas do núcleo familiar. Falta de harmonia e divergências de pontos de vista são dois exemplos de uma infinidade de problemas que podem ser tratados pelo psicólogo nesse tipo de terapia.

Já a terapia de casal gira em torno das divergências entre cônjuges, que podem já ter formado uma família ou não. Em casos como esse, é comum que um dos dois tenha reticências com relação à terapia e não deve ser forçado a fazê-la. Cabe ao psicólogo perceber a necessidade de acompanhamento de um ou do outro – ou, ainda, dos dois.

Uma terceira possibilidade é de que os problemas do casal sejam relacionados à sexualidade. Nessa situação, o ideal é que um psicólogo especialista em sexologia faça o acompanhamento dos cônjuges (ou só de um deles) e os auxilie na superação de questões como dificuldades biológicas, traumas de infância que podem estar atrapalhando a vida sexual, divergências religiosas, entre outros.

Na dúvida, procure um psicólogo especializado que irá guiar e definir qual tipo de terapia se encaixa melhor no seu caso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terapia Sexual - como é?

Perdi o desejo sexual, e agora?