O papel do sexólogo
















Tabu. Vergonha. Receio. Todas essas palavras podem ser utilizadas para falar de como o assunto "sexo" ainda é tratado nos dias de hoje. Na contramão de tudo isso está a Sexologia, ciência que estuda o comportamento sexual humano. Através dela, conhecemos as influências sobre como o ser humano lida com a sexualidade.

Isso inclui toda e qualquer dificuldade que possa aparecer, desde os aspectos biológicos até os psicológicos, como por exemplo: dificuldade de atingir o orgasmo, ejaculação precoce ou retardada, diminuição do desejo, ansiedade de desempenho, conflitos e traumas. A função do sexólogo, nesses casos, é proporcionar um ambiente em que o paciente se sinta confortável para conversar e, assim, descubra os motivos que o levaram a um determinado obstáculo. 

Diversos fatores podem desencadear as dificuldades citadas: baixa autoestima, traumas de infância, conflitos religiosos e morais, entre outros. Nesse processo, o profissional o ajuda a solucionar e contornar esses problemas. 

É importante que o paciente entenda que não está sozinho nessa jornada. Esses obstáculos são comuns a várias pessoas e não os tornam, de maneira alguma, inferiores às demais. Reconhecer a existência de um problema e se dispor a procurar uma solução é um ato de coragem que não deve ser desmerecido. Se você se identificou com algum ponto deste texto, quem sabe não está na hora de procurar um sexólogo? Busque um profissional especializado, e qualificado para atender demandas psicológicas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Terapia Sexual - como é?