Psicoterapia: Uma caminhada surpreendente de auto-descoberta e transformação

Por Maria Lúcia Pinheiro, psicóloga

(Clínica Sentire – 3206-2083)

A psicoterapia é um valioso auxílio nas dificuldades da vida em todas as formas de sofrimento, não é exclusiva aos graves distúrbios mentais. Diferente das conversas com amigos, a psicologia é uma ciência que estuda a mente e o comportamento humano. Ocupa hoje um lugar fundamental na área da saúde, traz uma visão integrada do homem, considerando as dimensões orgânicas, psíquicas e sociais determinantes na existência humana e seus problemas. O processo de psicoterapia é como uma viagem de exploração sobre si mesmo, ajuda a nos conhecermos melhor para podermos decidir o que fazer, o que mudar e o que preservar. O psicólogo é o profissional habilitado para conduzi-lo nesse processo de descoberta e mudança.

Deve-se procurar psicoterapia quando existem entraves no desenvolvimento pessoal, algum sofrimento que não consegue superá-lo. Quando alguém está em situações que não consegue dar respostas satisfatórias com os recursos que possui, surge a necessidade de ampliar a consciência. Um facilitador pode poupar tempo e energia. A psicologia trata tensões pessoais, sofrimento, ansiedade, conflitos conjugais e familiares, crises profissionais, distúrbios psicossomáticos, dificuldades de relacionamento e com as transições da vida, entraves em relação à sexualidade, favorece o enfrentamento de doenças e luto, problemas de comportamento, vícios, transtornos psicopatológicos, etc.

Com suas técnicas científicas, a psicologia melhora a qualidade de vida. O psicólogo não irá aconselhar ou julgar, mas ajudá-lo compreender a si e a situação proporcionando condições favoráveis à mudança e ao desenvolvimento. A psicoterapia é um espaço de crescimento pessoal, de autoconhecimento, um diálogo construtivo capaz de transformar pensamentos e comportamentos, restabelecendo o processo criativo de cada um. O objetivo da psicoterapia é dar condições para que a pessoa se desenvolva aprendendo sobre ela mesma através de seus sintomas e da relação com o psicoterapeuta. O tratamento psicológico age transformando o funcionamento cerebral, através da revisão das percepções, da ampliação do conhecimento de si e da compreensão do mundo a nossa volta, e da mudança de padrões de comportamento, pensamentos e sentimentos.

A eficácia do tratamento psicológico é confirmada pela neurociência. Cada processo é único, as pessoas diferem em necessidades e ritmo. É possível atingir resultados significativos em 3 a 12 meses e muitos processos terapêuticos profundos se encerram satisfatoriamente em prazos inferiores a 3 anos. Pesquisas indicam que a psicoterapia diminui os índices de consumo de medicamentos e de internações hospitalares. A psicoterapia é um investimento pessoal. É um tratamento economicamente compensador por prevenir e tratar problemas que, quando não tratados adequadamente, trazem enormes prejuízos. Mas infelizmente, o preconceito mistura-se com a falta de informação, fazendo com que muitos deixem de se beneficiar da psicologia. É importante procurar um profissional com sensibilidade e capacitação técnica. Procurar ajuda terapêutica é sinal de coragem e maturidade.

Comentários

  1. Excelente artigo da Dra. Maria Lúcia. É mais um passo a favor da luta das pessoas rumo ao decobrimento da psicologia e à extinção do seu preconceito.
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Contamos com suas críticas e sugestões para tornar nosso blog cada vez melhor e atender as suas necessidades. Obrigada pela visita.

Postagens mais visitadas deste blog

Terapia Sexual - como é?